LEVI.COM.BR - PAG.PRINCIPAL
CLIQUE AQUI PARA SE ASSOCIAR!
CLIQUE
AQUI
PARA SE
ASSOCIAR!
HOME TEOSOFIA PALESTRAS LIVRARIA ASTROLOGIA NUMEROLOGIA MAÇONARIA CRISTIANISMO ESOTERICA.FM MEMBROS



A ESOTERICA.FM É PATROCINADA
PELOS ASSOCIADOS DA LEVIR

  • ESOTERICA.FM
  • TEOSOFIA
  • PALESTRAS
  • LIVRARIA
  • ASTROLOGIA
  • NUMEROLOGIA
  • MAÇONARIA
  • CRISTIANISMO
  • TELEMENSAGENS
  • TEXTOS EM INGLÊS
  • MEMBROS
  • INDIQUE-NOS
  • FALE CONOSCO

    LIVROS
    RECOMENDADOS

    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    GRAU DO COMPANHEIRO E SEUS MISTÉRIOS




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    TEOSOFIA PRÁTICA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    A TÉCNICA DA VIDA ESPIRITUAL




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    AUTOREALIZAÇÃO PELO AMOR




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    SECRETÁRIO ÍNTIMO, PREBOSTE E JUIZ, INTENDENTE DOS EDIFÍCIOS




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    LUX ESOTERICA - OS MESTRES E A SENDA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    AUTOCULTURA À LUZ DO OCULTISMO




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    O APERFEIÇOAMENTO DO HOMEM




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    LUX ESOTERICA - O SISTEMA SOLAR




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    SECRETÁRIO ÍNTIMO, PREBOSTE E JUIZ, INTENDENTE DOS EDIFÍCIOS




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    LUZ DA ÁSIA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    VOCÊ COLHE O QUE PLANTA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    PEQUENA HISTÓRIA DA MAÇONARIA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    GRAU DO COMPANHEIRO E SEUS MISTÉRIOS




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    12 SEGREDOS SIMPLES DA FELICIDADE




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    LUX ESOTERICA - O CAIBALION




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    MAÇONARIA SIMBÓLICA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    GRAU DO APRENDIZ E SEUS MISTÉRIOS




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    CÓDIGO DA BÍBLIA (O)




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    A CIÊNCIA DA MEDITAÇÃO




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    A VOZ DO SILêNCIO




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    LUX ESOTERICA - CHAVE DA TEOSOFIA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    O CHAMADO DOS UPANIXADES




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    LUX ESOTERICA - OS ENSINAMENTOS ESOTÉRICOS DE JESUS




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    APOLÔNIO DE TIANA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    LUX ESOTERICA - OS MESTRES E A SENDA




    CLIQUE PARA ADQUIRIR
    RETORNO DA FILOSOFIA PERENE, O





    VEJA A
    RELAÇÃO
    COMPLETA
    DE LIVROS



    FALE CONOSCO!


    INDIQUE ESTA PÁGINAINDIQUE AQUI
    Indique Esta Página para seus amigos!

  • LOJA TEOSÓFICA SÃO PAULO


      MINHA FAMILIARIZAÇÃO COM AS RELIGIÕES


      Por Mohandas K. Ghandi
      Condensado de "Uma Autobiografia"



      Por volta do final do meu segundo ano na Inglaterra aproximei-me de dois teosofistas, irmãos, ambos solteiros. Eles me falaram à respeito do ‘Gita’. Eles estavam lendo a tradução de Sir Edwin Arnold - ‘The Celestial Song’ - e convidaram-me a ler o original com eles. Senti-me envergonhado, pois não tinha lido o divino poema nem em sânscrito tampouco em Gujarati. Fui compelido a dizer-lhes que não havia lido o ‘Gita’, mas que o faria junto a eles com muita alegria, e mesmo embora meu conhecimento de sânscrito fosse limitado, ainda assim acreditava ser capaz de compreender o original ao ponto de indicar onde a tradução falhou em esclarecer o significado. Comecei a ler o ‘Gita’ com eles. Os versos do segundo capítulo,

      "Se refletes sobre os objetos dos sentidos,
      ai floresce a Atração; da atração nasce o desejo,
      O desejo inflama-se até a paixão violenta,
      A paixão gera a negligência; então a memória
      - completamente traída -
      Faz com que desvaneça-se os nobres propósitos,
      E açoda a mente,
      Até que o propósito, a mente, e o homem
      sejam todos desfeitos."

      causaram uma profunda impressão sobre minha mente; todos eles ainda vibram em meus ouvidos. O livro penetrou em mim como algo de valor inestimável. Desde então, a impressão tem crescido sobre mim como resultado de considerá-lo atualmente, ‘par excelence’, o livro para a busca da Verdade. Ele proporciounou-me auxílio incalculável em meus momentos de tristeza.

      Os irmãos também recomendaram ‘A Luz da Ásia’, de Sir Edwin Arnold, o qual conhecia até então somente como autor de ‘The Celestial Song’, e o li com interesse maior do que o fiz com o ‘Bhagavad Gita’. Uma vez começado não pude largá-lo. Eles também levaram-me, em certa ocasião, à Loja Blavatsky e me apresentaram à Mme. Blavatsky e a Sra. Besant. Esta última tinha recentemente se filiado à Sociedade Teosófica, e eu estava acompanhando com grande interesse a controvérsia à respeito de sua conversão. Os amigos aconselharam-me a filiar-me à Sociedade, mais polidamente declinei afirmando: "Com meu limitado conhecimento de minha própria religião não desejo pertencer a qualquer corpo religioso". Recordo-me de ter lido, por indicação de um irmão, a "Chave Para a Teosofia" de Mme. Blavatsky. Este livro estimulou em mim o desejo de ler livros sobre o hinduísmo, e retificou em mim a noção sustentada pelos missionários que o hinduísmo era predominantemente uma superstição.

      Por volta da mesma época, eu encontrei um bom cristão de Manchester em uma pensão vegetariana. Ele falou-me sobre o cristianismo. Narrei a ele minhas lembranças de Rajkot. Ele ficou atormentado ao ouví-las. Ele disse: "Eu sou um vegetariano. Não bebo. Muitos cristãos consomem carne e bebem, sem dúvida; mas nem os carnívoros nem os beberrões estão apoiados pela Escritura. Por favor, leia a Bíblia". Eu aceitei o seu conselho, e ele obteve para mim um exemplar. Tenho uma vaga lembrança de que ele costumava vender cópias da Bíblia, e adquiri dele uma edição que continha mapas, concordância e outros apêndices. Comecei a lê-la, mas não podia fazê-lo no Velho Testamento. Lí o livro do Gênesis, e os capítulos que seguiram-se invariavelmente faziam-me dormir. Mas com a intenção de dizer que o tinha lido, folheei lentamente pelos outros livros com muita dificuldade e com o mínimo interesse ou compreensão.

      Mas o Novo Testamento produziu uma impressão diferente, especialmente o Sermão da Montanha, que foi direto ao meu coração. Comparei-o ao ‘Gita’. Os versos "Eu porém vos digo que não resistais ao mal; se qualquer te bater na face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te o vestido, larga-lhe também a capa", deleitou-me além do normal e trouxe à minha mente a frase de Shamal Bhatt: "Em troca de uma tigela d’água, dê uma lata refeição". Minha mente jovial tentou unificar o ensinamento do ‘Gita’, ‘A Luz da Ásia’ e o Sermão da Montanha.

      Estas leituras abriram meu apetite para o estudo das vidas de outros instrutores religiosos. Um amigo recomendou-me "Heroes and Hero-Whorship", de Carlyle. Lí o capítulo sobre o Herói enquanto profeta e aprendi sobre a grandeza dos profetas e sua bravura e austeros modos de vida.

      Além desta familiarização com a religião não pude prosseguir naquele momento, pois a leitura para as provas deixou-me apenas um escarço tempo para assuntos externos. Mas conscientizei-me mentalmente do fato que deveria ler mais livros religiosos e familiarizar-me com todas as principais religiões.

      E como poderia auxiliar-me conhecer algo sobre o ateísmo, também? Todo indiano conhecia o nome de Bradlaugh e seu assim chamado "ateísmo". Lí algum livro sobre isto, cujo nome esqueci. Ele não surtiu efeito sobre mim, pois eu já havia cruzado o Sahara do ateísmo. A Sra. Besant, que então estava destacadamente na berlinda, deslocou-se para o teísmo desde o ateísmo, e aquele fato também reforçou minha aversão ao ateísmo. Lí seu livro "Como Tornei-me Teosofista".

      Foi por volta desta época que Bradlaugh faleceu. Ele foi enterrado no cemitério Woking. Compareci ao funeral, como acredito todo indiano residente em Londres o fez. Alguns clérigos também estiveram presentes para prestar-lhe as últimas homenagens. Em nosso caminho de retorno do funeral tivemos que aguardar na estação por nosso trem. Um defensor do ateísmo que estava na multidão interpelou um destes clérigos:

      -"Bem, sir, acreditas na existência de Deus?"
      -"Acredito", disse o bom homem num baixo tom de voz.
      -"Também o sr. acredita que a circunferência da Terra é de 28.000 milhas, não é mesmo?", disse o ateu com um sorriso de autoconfiança.
      -"Por certo".
      -"Então diga-me então qual é o tamanho do seu Deus e onde ele pode possivelmente estar?"
      -"Bem, pelo que saiba, Ele reside no coração de nós dois."
      -"Hei, hei, não pense que sou criança", disse o defensor com um olhar triunfante sobre nós.


      O clérigo assumiu um humilde silêncio.

      Este episódica conversa posteriormente aumentou meu preconceito contra o ateísmo.

      ---
      "The Story Of My Experiments With Thruth", Mohandas K. Ghandi
      Traduzido do original em gujarati por Mahadev Desai, Beacon Press, Boston USA.
      Condensado pelo "Theosophical Digest", 2nd Quarter 1996, pg. 23-25, Filipinas.
      Editor Chefe: Vicent Hao Chin
      Email: vhc@philtap.tool.nl

      Tradução para o Português: MST Osmar de Carvalho


    PESQUISAR EM LEVIR.COM.BR

    GLOSSÁRIO
    TEOSÓFICO
    HOME TEOSOFIA PALESTRAS LIVRARIA ASTROLOGIA NUMEROLOGIA MAÇONARIA CRISTIANISMO ESOTERICA.FM MEMBROS
    WWW.LEVIR.COM.BR © 1996-2018 - LOJA ESOTÉRICA VIRTUAL - FALE CONOSCO: levir@levir.com.br - whatsapp: 11-984754717